13 de julho de 2012

Junho

Junho para os Martinuzzos é sinônimo de muitas festas. Além das juninas, fomos em duas, são muitas festas de aniversário e este ano conseguimos participar de todas, amém.

Fora as festanças, foram entrevistas e busca pela diarista de ouro. Isso desgasta muito.

-Qual é a sua experiência?
-Aceita salário de R$1000? (Gentem, vocês sabem quanto custa para deixar o filho num berçário particular, minimamente decente? O salário deve compensar este custo, senão, não dá!)
-A vaga é para o Itaim Bibi e o salário é de R$ 5100,00, aceita? (Muito longe, não dá tempo de buscar o Caio na escolinha)
-Aceita vaga temporária?
-Olha seu inglês não é avançado, é intermediário para avançado. Você precisa praticar mais!
-Você não pretende fazer um curso de inglês para resolver esta pendência? (Quem vai pagar?)

É a treva, não?

Além disso, a minha ex-diarista vive doente não dá para chamar para limpar a casa uma pessoa que se diz com labirinte e cólicas renais, certo?

E achar alguém de confiança é muito difícil, pergunte para as amigas e descubra que apesar de ser de confiança, nenhuma delas estão contentes com os serviços prestados. As que estão pagam muito mais do que o praticado aqui na minha região e para alguém que está vivendo das economias aumentar os gastos com limpeza não rola.

Tentei fechar com a diarista da vizinha, mas ainda não consegui. Estou em negociação com ela desde o meio de junho, ela parece boa, tem o jeitinho da minha "ex", mas ela tem que sair da cliente e esta arrumou um problema de saúde e vive adiando a dispensa da diarista. Espero que até o final deste mês esta questão esteja resolvida, porque a diarista atual joga produto de limpeza pelo ralo, faz as coisas do jeito que ela faz nas outras casas e não do jeito que eu gostaria que ela fizesse, ela já detonou a pintura da cômoda do Caio, lascou a minha parede vermelha e nunca volta os móveis para o lugar que estavam.

Ainda bem que tivemos bolos e docinhos e muitas fotos do Caio brincando por aí.